Buscar
  • Lucas Chiquetto

Gameplay de Shadow Of The Tomb Raider nos mostra uma Lara Croft mais experiente e sombria.



O que nós acabamos de ver na apresentação da Microsoft, na E3, foi, simplesmente, surpreendente. Todas as cenas apresentadas da gameplay foram instigantes e nos deixou com uma imensa vontade de jogar… tipo agora.


A gameplay começa com Lara e seu amigo Johan conversando, em volta da típica fogueira dos jogos, e Lara diz a ele que viu o fim, que foi tão vívido, que agora a verdade parece estar mais longe do nunca e que ainda tem tantas dúvidas.


Na sequência aparece Lara pegando um artefato e diz que não pode deixar cair nas mãos da Trinity e, depois, aparece um homem, possivelmente o vilão, que culpa Croft pelo acontecido e diz ser a purificação para parar o apocalipse.


A partir daí somos impactados com algumas cenas apocalípticas, onde Lara se pergunta: “O que eu fiz?” e deixa os fãs com a pulga atrás da orelha: Lara Croft, que sempre salvou o mundo de perigos, acaba de causar um? Realmente este será um jogo que irá nos surpreender muito, em todos os sentidos.


Por fim, Lara e Johan falam que um precisa confiar no outro depois dela dizer que “Ele quer alterar o percurso da humanidade”. “Se você tivesse esse poder, o que você faria?”


Uma pergunta que deixa a atmosfera do game ainda mais instigante. E por falar nisso, vemos que Lara foi inserida em, parte no México, na típica festa intitulada Dia dos Mortos; e parte numa floresta, que possivelmente seja o Peru, nos leva a crer que, sem dúvida, esta é a aventura mais sombria de Lara Croft, com muitas lutas corporativas, tiros, flechas, explosões, inimigos perigosos, facadas, emboscadas e, não podia ficar de fora, artefatos valiosos e muitos quebra-cabeças. Uma Lara muito mais inteligente, experiente e cheia de atitude, dentro de um game cheio de novos desafios sombrios. E isso é evidenciado em algumas cenas do jogo, onde podemos ver dois lado de Lara pela tela dividida ao mesmo, nos mostrando os dois lados da arqueóloga. Tudo isso fica melhor ao som de Trills, Speak Loud.


Lara, indiscutivelmente, parece mais real e mais cheia de energia. Todas as cenas em que ela aparece mostram uma personagem mais fluída e com detalhes gráfico que beiram à perfeição. Isso se aplica ao game como um todo. O visual está deslumbrante. Os gráficos ficaram tão bons que, em partes do game, você se pergunta se estamos mesmo vendo a gameplayer ou se ainda estamos vendo as cenas de computação gráfica criadas para lançamento do trailer do jogo.


E aí, se você tivesse o poder de alterar o percurso da humanidade, o que você faria?


Responde para o Lara Croft Fans aqui nos comentários?


0 visualização