top of page
  • Foto do escritorLucas Chiquetto

Tomb Raider I-III Remastered. Uma carta de amor às memórias de infância




Passou um filme na minha cabeça aqui, pessoal.


Parece que foi ontem que eu estava contemplando, na parede da locadora em que eu costumava jogar videogame - e isso era muito comum de acontecer, na época -, um pôster do primeiro jogo Tomb Raider, em 1996. Eu tinha 11 anos e já era apaixonado por games. E aquele jogo revolucionário marcou minha vida para sempre.


Quanta coisa aconteceu de lá para cá. Na minha vida, mas também na da nossa arqueóloga britânica, Lara Croft.


Eu lembro que cada jogo lançado era uma expectativa diferente. Foi o I, o II, o III e assim por diante. E reviver esses momentos, agora com a versão remasterizada de ‘Tomb Raider I-III Remastered’, em 14 de fevereiro de 2024, vai ser pura nostalgia.


Baseado nos games de 1996, 1997 e 1998, não teremos só uma volta ao passado, mas uma coleção com gráficos melhorados significativamente.


Poderia ser um remake? Podia, mas a versão remasterizada já nos deixa felizes. Não é mesmo?


14 de fevereiro de 2024 será o lançamento de um remaster, mas, também, a ressurreição de uma jornada épica, dando aos jogadores a chance única de redescobrir e se perder nos mistérios arqueológicos de Lara Croft. Pra quem cresceu jogando e pra quem descobriu Tomb Raider há pouco tempo com o reboot, essa coleção está imperdível.


E falando em ressurreição, a Aspyr, lá em Austin, nos EUA, desde 1998, tem uma longa história com a nossa exploradora favorita. Eles, em parceria com a Crystal Dynamics, decidiram se unir para trazer de volta os jogos que deram início a tudo. Era hora de preservar a essência e dar um tapa moderno nos clássicos.


Eles mantiveram toda a essência dos jogos originais, mas com uma possibilidade muito interessante que, para quem gosta de nostalgia, é simplesmente a cereja do bolo: você pode voltar à aparência original dos jogos, se quiser.


Na parte de jogabilidade, a ideia era manter tudo como era. Cada salto, segredo, inimigo e quebra-cabeça do jeitinho que os criadores originais planejaram. Mas eles queriam também surpreender os fãs, então adicionaram uns extras, como opções de controle modernos e até uma barra de saúde para os chefes mais nervosos.


Eles colaboraram com a Crystal Dynamics para dar aquele toque moderno nas luzes, modelos e ambientes. A Lara Croft, é claro, ganhou um modelito novo, mas mantendo a vibe icônica. Inclusive, até um pouco da inexpressividade, que já conhecíamos por limitações técnicas da época, foi mantida. O que não chega a ser um problema, na minha opinião.


Surfando na onda dos troféus, a coleção vai ter mais de 200 para ganhar, incluindo o clássico de prender o mordomo no congelador, e um modo foto pra você compartilhar as poses épicas da Lara em vários ambientes incríveis ao redor do mundo.


Então, pessoal, preparem-se para essa jornada de volta ao passado com 'Tomb Raider I-III Remastered', que não é só uma coleção de games, mas, sim, uma carta de amor às nossas memórias de infância.



0 comentário

Comments


bottom of page